Carta

Onde Morre um sonho, nasce uma Esperança

Palavra do Missionário

Fevereiro 2014
Carta

“... Então disseram: Este é o teu deus, ó Israel, que te tirou da terra do Egito.” Ex 32:4

O texto acima reporta um fato inexorável; bastou o verdadeiro Líder se ausentar, deixando de transmitir os ensinamentos puros e retos de Deus, e logo o povo se debruça para adorar outros deuses.

Tendo inclusive, a anuência de Arão. Que, para todos os efeitos, deveria ser um mediador na ausência temporária de Moisés, que estava no monte na presença de Deus! O povo ofertou com generosidade. Muito ouro foi arrecadado para afrontar a Deus.

Não raro, o episódio é replicado em nossos dias. Apontam um caminho de perdição, idolatria e de ingratidão ao rebanho, como sendo algo que representa Deus! Construímos Bezerros de ouro, que espoliam o povo, que passa a idolatrar pessoas, coisas, objetos, poder, unção... Não basta apresentar o ensino. Sem manutenção, este se corrompe rapidamente, como água parada, que apodrece; em vez de matar a sede, causará virose e sofrimento.

Observo estupefato, as formas mais estapafúrdias que são criadas diariamente, a fim de promoverem a ilusão dos magos e saquear o rebanho. Vendem sonhos que Deus não sonhou! Ilusões; atalhos fáceis para conquistar prosperidade sem trabalho, sem estudo, sem esforço. O caminho é atrativo, mas leva a desilusão, frustração e dor.

Martelo da justiça vendido por R$ 1.000,00 reais! Tijolo ungido a R$ 200,00 reais, meias apostólicas, caneta de Jesus para concursos públicos, travesseiros consagrado, carnê da benção profética por R$ 12.000, unção por R$ 900,00 reais!!!!

O pior; há vasto mercado para estas quinquilharias. Há compradores de ilusões que serão desiludidos quando perderem tudo nas campanhas para ganhar aquilo que não conquistaram. Como é fácil entrar pelo caminho do erro!

Interessante de observar que na esmagadora maioria das vezes que o povo de Deus pereceu, não foi pela presença do Diabo, mas pela ausência de Deus!

Retornamos ao Bezerro...

O povo se corrompeu em tempo record. Esqueceram rapidamente dos milagres; da libertação extraordinária do Egito, do mar abrindo, do Maná,etc... Não foram anos, mas dias! Que curta memória!

De que valeu tudo que o Mestre fez? Ensinamentos, milagres, curas, etc. Num piscar de olhos: Soltem Barrabás, crucifiquem este “impostor”!

Sem amor verdadeiro, os milagres isolados não surtem efeito perene.

É preciso conhecer mais de Deus, andar com Ele, para aprendermos a ouvir Sua Voz. Porém, muitos de nós, ainda estamos “surdos” para ouvir a Voz do Alto. A falta de conhecimento e comunhão com o Pai nos priva de Sua Voz! Não basta dizer que conhece Jesus, é preciso caminhar com Ele!

Eu conheço muita gente através da TV, revistas, rádios, CD´s, DVD´s, vídeos na internet... Mas, intimidade só possuo com aqueles que decido caminhar ao lado. Só assim podemos aprender com o Mestre, vivendo com Ele e por Ele!

Por esta razão, se fazem necessários os verdadeiros líderes! Não falo dos condutores cegos, dos falsos profetas que tem a capacidade se multiplicarem como os vírus mais letais. Reporto-me aos verdadeiros e poucos Profetas que anunciam a Vontade de Deus na Terra.

Não havia muitos como João Batista. Nem muitos Elias, Moisés, José, Paulo... São poucos que se dispõem a pagar o preço por muitos! A guiar o rebanho perdido e conduzi-los ás águas tranqüilas e os pastos verdes...

“E Israel esteve por muitos dias sem o verdadeiro Deus, e sem sacerdote que o ensinasse...” II Cr. 15:3

Sem o verdadeiro Deus... E sem sacerdote que os ensinassem a verdade. Pois, o deus apresentado era falso, com valores corrompidos e deformados. O povo perecia, pois se alimentava de uma fonte contaminada; angústia, perturbações, ausência de paz... Eram os sintomas deste envenenamento. Estavam intoxicados com a mentira, emoldurada como sendo “a verdade de deus”.

Muitos afirmam que crente fica possesso!

O que a Bíblia diz?

“Entrou, porém Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era o número dos doze.” Lucas 22:2

Porque uma entidade maligna entrou em alguém que caminhava com Jesus? Ouviu as pregações, viu os milagres, estava ao lado do Mestre. Na melhor escola teológica de todos os tempos!

O coração dele já estava corrompido, o que descortinava que andar com Jesus, conhecer Jesus, ouvir as pregações, presenciar os milagres não bastavam aquele homem de coração duro.

Judas era o tesoureiro do grupo, e roubava da bolsa!

“... porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava dali o que se lançava.” João 12:6

O que Judas fez com o dinheiro roubado?

“Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniqüidade...” Atos 1:18 (entenderão melhor se lerem os versos de 15 a 21).

Quantos nos dizem andar com Jesus, replicando até suas frases, fraudando Seu amor para lucrar com a sede do povo que anela tanto a verdade que liberta!

Então, no caso de Judas, claro, havia toda legalidade para Satanás entrar, pois ele não era cheio do Espírito Santo, tão pouco verdadeiramente convertido.

Pedro, talvez tenha sido também influenciado pelo diabo, que se alimentou de seu medo. Mas, em Pedro, apesar de tudo havia amor...E o principal: Jesus intercedeu por ele!

“...Simão, Simão, eis que Satanás vou pediu para vos cirandar como trigo; Mas eu roguei por ti, para que a tua fé nas se desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos...” Lucas 22:31-32

Pedro também ainda não havia provado da experiência sublime de uma conversão pura e verdadeira. Embora também caminhasse com o Mestre. Mas, Jesus viu nele pureza de coração, e orou por ele.

Pedro negará Cristo. Na terceira vez que o nega, seus olhos se cruzam com o Mestre, e ele chora copiosamente...

O olhar de Cristo, não era de condenação a Pedro, mas de compaixão. Como se dissesse: “Pedro, eu ainda te amo e não vou desistir de você!”

Pedro não ficou possesso, mas opresso. São coisas diferentes. Pois, luz e trevas não se misturam. Portanto um crente verdadeiro, lavado no sangue do Cordeiro, cheio do Espírito Santo não ficará possesso. Possessão é ter posse, controle, domínio. E nós somos propriedade de Cristo, comprados com Seu sangue!

Outro erro comum; Os lenços de Paulo eram levados e curavam os enfermos, logo posso comprar o lenço ungido, consagrado, profético, que terá o mesmo efeito. Erro! Paulo não vendia o lenço. Era só um meio para atingir um fim e não um fim em si mesmo!

Em um Congresso te obrigam a ser ungido antes de entrar. Isso é certo? Se quem te unge for um ungido há efeito. Mas se não for alguém separado, nada terá efeito. Ao contrário, você receberá contaminação pela imposição de mãos impuras. Se for feito por protocolo, por mero ritual, fica sem efeito. Leia com atenção o texto de Ageu Cap 2:12-13. Entenderá melhor o que tento expor.

Conhecimento promove discernimento!

O Diabo é muito mais oportunista do que poderoso, por isso a Palavraexorta a não caímos na tentação. Para se manter em pé, é necessáriovigilância e oração. Esta resistência afasta o mal. Algo pouco pregado nos altares, infelizmente... Uma vez que este discurso não atrai as multidões.

Palavras sábias agrupam os sábios, os escolhidos. Poucos que farão diferença a muitos. Estes ensinarão o Caminho aos perdidos.

Porém, é uma viagem solitária, com poucos ao seu lado... Procure nas escrituras. Não havia muitos ao redor de Davi, de José, Moisés, Elias, Paulo, Jesus... Eles influenciavam muitos, ajudavam muitos, mas poucos estavam ao lado deles. Pois poucos suportam o peso da Cruz. Tenho me desdobrado em poder fazer diferença em sua vida. Ensino, aponto o caminho estreito, anuncio a verdade; pagando alto preço por isso.

Escrevo livros para edificar vidas, alcançar os perdidos. Desenvolvo vídeose textos para despertar o amor, fé e esperança. Para trazer renovo,restauração, fortalecimento e conhecimento.

Ministro Cursos e Seminários para somar com meus irmãos, dividir informações, estratégias, compartilhar a visão de Reino e resgatar preceitos de Igreja!

Não raro percorro longas distâncias para levar a mensagem da Cruz. Procuro dar aos meus irmãos o que não recebi, ou o pouco recebi; acolho, escuto, oriento, aconselho, oro, intercedo, abraço, visito, acompanho, discípulo, ajudo no que posso, com todas minhas forças e com tudo o que tenho.

Mas, não consigo fazer mais... E isso me corta o coração. Ver tantos necessitados, feridos, perdidos, aflitos...

Muitos têm solicitado minha ajuda. Mas, como já pontuei aqui, como ajudar se não sou também ajudado? Como ter estrutura para aconselhar, visitar, ouvir, acolher, que muitas vezes eu tenho outras prioridades em minha casa.

O suprimento de meu lar e de minha família...

Não tenho salário, como muitos Pastores possuem. Nem gozo de nenhum benefício médico. Nem tenho férias.

Morro um pouco por dia para trazer vida a vocês. Uso toda minha energia em prol do Reino, minha família e Ministério. São meus bens mais preciosos.

Muitos tem investido nos Bezerros de ouro, correndo atrás das fábulas que levam nada alugar algum...perseguem o vento.

Há dias atrás escrevi um texto aqui, intitulado: “O Pastor e o Missionário”, bem como o “A Força do Mal”. Ambos refletem a realidade que enfrentamos dia a dia... Noite após noite... Ano após ano. Por mais de quinze anos.

Porém, infelizmente, poucos valentes se levantaram para estar ao nosso lado nestas trincheiras, somando forças conosco... Sendo parceiro para que esta Obra se mantenha com sua chama acesa.

A estes poucos, deixo nosso profundo agradecimento, pois estas vidas preciosas nos mostram que Deus continua a usar Seus Vasos de Honra, para abençoar os verdadeiros Sacerdotes que tem ensinado a verdade pura, simples e poderosa ao povo de Deus.

As preces, apoio, ofertas voluntárias que chegam a nossa trincheira, são copos de água no deserto. Saciando nossa sede, renovando nossas forças, e nos dando ânimo e forças para prosseguir.

A estes, oramos em gratidão; que o Senhor os abençoe e os guardem, sempre!

No entanto, estes representam uma extrema minoria.

Para ser exato... Pedimos com muita humildade que apenas 1% dos que fazem parte de nossas redes sociais, lançasse uma semente de R$ 100,00 reais em nossa conta, no dia dez de fevereiro.

E assim, fosse seguido todo dia dez de cada mês, com fonte de sustendo e mantimentos a esta Obra. Assim, eu teria mais serenidade, paz, equilíbrio, para me dedicar mais para responder as inúmeras solicitações feitasdiariamente a mim. Poderia visitar mais, aconselhar mais, ouvir mais, ajudar mais, escrever mais...

Sonhei em poder, através desta provisão, poder ministrar todos os nossos Cursos e Seminários a custo Zero, atingindo ainda mais vidas. Indo a lugares mais distantes... Acreditei de todo meu coração... Mas um sonho sonhado sozinho é só um sonho...

Ensino sobre unidade. Igreja une forças e divide os fardos... Triste ver que ainda somos muito divididos, e só nos agrupamos quando cercamos algum tipo de interesse. Quando temos uma recompensa imediata a receber.

Ou, por medo de um castigo cruel, vindo de Deus ou do Diabo. Esquecemos que nosso Galardão é eterno e o que fazemos aqui, ecoara na eternidade. Nossas escolhas determinarão nossa colheita. Mas, colher o que? Sem ter plantado nada? Ou lançado sementes na areia?

Investido em Bezerros...

Tentei... Joguei a rede mais uma vez...

O resultado prático.

Se 1% acatasse este apelo, seriam 200 vidas. Número menor que o Exército de Gideão. Mas, apenas 17 acataram o apelo. Alguns com mais, outros com menos do valor proposto. 17 vidas, entre um universo de 20.000 (Somando o Twittere Facebook) representam menos de 0,1%...

Em contra partida, no reverso da medalha, recebo POR DIA mais de 300 solicitações de ajuda, via e-mail, mensagens no Face ou Twitter. Todos querem ajuda, mas ajudar...

Nem tenho palavras para expressar tamanha decepção... Queria fazer tanto mais... Mas, sem o mínimo, pouco posso fazer. Contudo farei como sempre fiz; meu melhor. Se este esforço servir para agrupar alguns dentro da Arca, como foi com Noé, já valeu.

Abatido; muito. Derrotado; não!

Outro ponto a esclarecer... E edificar a todos nós.

Vivemos em uma sociedade onde todos sabem tudo! O que é inverossímil e totalmente incompatível com nossa realidade. Evidente que, em nosso século, desfrutamos de vasto conhecimento, muitas vezes, superior ao que podemos absorver.

Isso pode contribuir para proporcionar esta ilusão de conhecimento totalitário, que só colabora para inflar o ego dos mais soberbos. Afinal, quem acha que tudo sabe, jamais poderá aprender coisas novas e evoluir.

Perdemos excelentes oportunidades de crescer, quando, deixamos de perguntar, por vergonha do que irão pensar de nós! Não sabemos tudo, sabemos em parte!

Isso tem engessado nosso progresso como seres humanos. O tecido social se degrada gerando seres altivos, soberbos; desprezam dos fracos, ehumilham os feridos. Observamos isso no contexto social e no meio corporativo.

Porém, o reflexo disso também atinge nosso meio; a Igreja de Cristo. Já com muitos de seus valores deformados e contaminados...

Muitos estão seguindo um deus falso... Pois, há poucos Sacerdotes genuínos para apontar o Caminho.

Pregamos sobre o amor... Mas, este é praticamente inexistente nos Altares.

Cultuam homens, honram os que possuem mais bens, fama ou poder.

Os pequenos, em sua grande maioria, são apenas fluxo de caixa, produtos de estatísticas contábeis de entradas e saídas. Massa de manobra.

São usados para gerar recursos ao sistema, para eleger políticos que nada, ou quase nada farão pelo Reino. É o motor da “Matrix” que mantém o sistema operante.

E, para mantê-los sob controle, jamais é passado conhecimento puro e verdadeiro. Melhor que se encantem com as fábulas, as ilusões!

“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências. E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” II Tm 4:3-4

Pregamos sobre o perdão... Mas não vejo isso na prática em nosso meio. Muita gente errou comigo; roubaram-me descaradamente, me enganaram, usaram, traíram, caluniaram...

Alguns se arrependeram, pois apenas reproduziam aquilo que ouviram falar, e humildemente, me procuraram para pedir perdão. Hoje, são meus amigos.

Porém, a maioria não reconhece seus erros, afinal, na leitura que tem de si mesmos, eles jamais erram. São seres superiores, quase deuses.

Conheço muitos líderes que traem suas esposas, são viciados em pornografia, usam drogas, roubam o povo sem o menor pudor.

São pais ausentes, pastores que não pastoreiam. Contudo se esforçam em manter as aparências. Afinal, se demonstrar fraqueza é sinal de fracasso, e isso corrobora contra o sistema que enaltece os “vencedores”!

Ele perderia o “cargo” e os benefícios do mesmo. Então, melhor usar as máscaras e ser admitido na máfia onde uns acobertam os outros... Todos têm o mesmo discurso de sucesso e vitórias sucessivas.

Ocorre que, todos nós passaremos por dificuldades, tribulações, aflições, necessidades financeiras. Teremos insônia, preocupações, sentiremos raiva, tristeza, decepção... Ocultar isso nos fada ao fracasso. Quem assim age, está sendo sepultado em vida.

Assim, como é mais fácil um Camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus, eu diria que da mesma forma, é mais fácil o Camelo atravessar o buraco da agulha do que um líder, um Pastor, Apóstolo, Bispo, etc... Ter a humildade de pedir perdão quando comete um erro. Não é impossível, claro. Mas seria um evento extremamente raro e singular. Conheço poucos que possuem esta grandeza de caráter.

Há poucos dias, recebi de algumas ovelhas de Cristo, um relato de indignação; havia alguns “líderes” de célula e Pastores me depreciando de forma chula e leviana, todos na mesma denominação.

Sem nenhuma sustentação de fatos, apenas repetindo mais do mesmo. A velha história do: “Ouvi dizer que...”

Fofoca, mexerico, contendas, mentiras, atitudes que refletem aqueles que não entrarão no Reino dos céus.

São os maldizentes! (I Cor 6:10) Estes a Palavra orienta a nem sequer sentar-se a mesa com tais – I Cor 5:11-13.

Reportei o líder daquele Ministério o qual, tenho profunda admiração e respeito. Ele me respondeu dizendo que aquilo era só fofoca, que não era verdade... Então, enviei a ele os nomes dos Pastores a ele subordinados, como o print de tela onde as difamações foram feitas em tom de deboche.

Algo incompatível com o caráter de um líder. Alguém lembra as características do líder? Amor, mansidão, equilíbrio, sabedoria... Homem de uma só palavra, justo, etc,etc,etc..

Lindo, nos discursos realizados em meio às luzes e o som melancólico do teclado nos Altares... Mas, na vida prática, é quase inexistente.

Enfim, depois que as provas foram apresentadas, eu mesmo, já antecipando os fatos, escrevi a ele dizendo que sabia o desfecho do episódio: silêncio!

Nada de perdão, arrependimento, quebrantamento... Afinal, eles não erram jamais. São os “Líderes”! E que dão exemplo ao povo! Ensinam e incentivam a construir Bezerros de ouro... Apontam deuses falsos, fazem o rebanho errar o caminho...

Até aí, nada de novo. Até hoje há boatos de que Jesus tinha um “caso” com Maria Madalena; que Davi e Jônatas eram homossexuais, etc. Vale pontuar que, na época de Jesus, os líderes diziam que Ele tinha parte com Belzebu. Então até aí... Normal. Tristemente “normal”!

Discursos nesta natureza revelam o que há oculto nos corações altivos, afinal a boca fala do que o coração está cheio. Nada de novo abaixo do Sol.

Só para ilustrar melhor; foi postado na Internet, um vídeo proferido pelo então Senador Magno Malta, que usa um espaço público, pago com dinheiro público e que deveria ser usado para tecer assuntos referentes ao cenário político.

O vídeo transmitido pela TV Câmara, onde o Senador usa mais de dez minutos (quanto custa isso para o Governo e para nós?), onde ele tece de forma descarada difamações contra minha pessoa, citando até mesmo minha mãe!!!!

Onde, segundo ele, ela estaria movendo um processo contra mim! Seria até cômico se não fosse trágico. Afinal, um Senador não deveria ter o decoro de antes de proferir algo, verificar a procedência do fato? Não é preciso ser um desembargador para ter acesso a esta simples informação.

O fato: não há, nem nunca houve o tal “processo”.

Esta atitude vinda de alguém se diz Evangélico, só envergonha ainda mais o nome de Cristo e a Sua Igreja. Já me aconselharam a processá-lo, porém o vídeo acabou tornando-se uma fonte de propaganda.

Muitos que não sabiam quem era o Daniel Mastral acabaram por procurar meu site, ler meus livros e participar de meus Cursos e Seminários. Ou seja, tudo colabora para os que amam a Deus. E nada fica fira desta tudo!:)

Claro que, por se tratar de uma pessoa pública o Senador, tem seus assessores que facilmente devem ter diagnosticado a gafe.

Mas, pedir perdão, admitir o erro, é algo que muitos Evangélicos ainda não aprenderem. Isso é interpretado como se “rebaixar”...

Em vez de sermos prontos a ouvir e tardios no falar, fazemos o oposto. Estamos prontos para falar, e tardios no ouvir, e quase nunca remediar o erro... Que belo testemunho da Igreja que Cristo tem oferecido ao mundo... Como apresentar os valores de Jesus se não o vivemos?

As escrituras nos ensinam que os grandes estão entre os pequenos. Deus usa os fracos para confundir os fortes. Humildade, sempre precederá a honra! E, o orgulho, a queda! Pena que poucos entendam isso...

A lição que devemos tirar de tudo isso é uma só: Não é vergonha chorar. Jesus, nosso Consolador, chorou!

Não é vergonha, nem algo depreciativo pedir ajuda quando precisar. Jesus, que nos proporciona um fardo leve e suave, precisou de ajuda para carregar a Cruz. Jesus, nosso libertador, foi preso!

Não é vergonha sentir medo. Pedro errou, teve medo, negou Jesus. Mas se arrependeu, e foi restaurado!

Não é vergonha às vezes achar que a morte pode ser solução para a vida... Haverá momentos que podemos entrar em depressão... Como Paulo escreveu: “Abatido, mas não derrotado.” Como o Profeta Elias, que se isolou no deserto, procurando a morte.

Não é vergonha recuar nos campos de combate: Davi, mesmo depois de uma tremenda vitória frente a Golias, recuou... Foi para as cavernas.

Paulo se escondeu em um cesto para fugir da cidade.

Jesus se refugiou no Egito quando pequeno...

Não é vergonha ser humano. Errar, chorar, cair, às vezes se desesperar...

Vergonha é permanecer no chão.

Amanhã é um novo dia! Há paginas em branco em sua vida para serem escritas. Escreva uma história de amor, fé e esperança.

Ria de si mesmo...

Chore, grite, lute! Mas, não desista!

Não use máscaras. Aprenda com seus erros, e corrija sua rota!

Se errou com alguém, peça perdão. Isso não te fará menor.

Afinal, você é humano!:)

Permita que Deus transforme suas lágrimas em pérolas.

Obrigado por suas preciosas preces...

Na Unidade da Cruz

Daniel Mastral

Bem Vindos

É com muita honra que trago a vocês uma palavra reconfortante e que sirva de inspiração e edificação para sua vida!

Outros Temas

Video Indicado